Trata-se do primeiro consulado da Romênia localizado em cidade do interior no mundo. Os demais consulados estão localizados em cidades capitais. Inaugurado em novembro de 2014, recentemente aconteceu a mudança de classe consular que, em função das demandas na região, passou de consulado honorário para consulado geral honorário. A conquista foi recebida com muito orgulho pelo cônsul, Edson Roberto Dreher.
Dreher destaca que essa é a mais alta classe de um consulado e representa o reconhecimento do Governo Romeno pelas atividades desempenhadas nos seis anos do consulado. A partir desta mudança ocorreu a nomeação de diretora cultural. Cargo para o qual foi nomeada a professora e historiadora, Florentina Müller Gruhlke.
De acordo com o Cônsul Geral, a nomeação da diretora cultural possibilitou ampliar o planejamento cultural na região e em todo o estado, levando em conta que muito trabalho já foi realizado nos últimos anos em conjunto com a Associação dos Romenos Bessarabianos do Extremo Oeste.
Edson Roberto Dreher cita a retomada dos trajes típicos, o artesanato, as aulas no idioma romeno em parceria com a Uceff de Itapiranga e o auxílio em intercâmbios e estudos na Romênia.
O consulado possui um site: www.consuladogeralromenia.com.br, pelo qual podem ser esclarecidas dúvidas dos descendentes, além de agendamentos de reuniões. Em toda a região são cerca de seis mil descendentes romenos. A maioria dos descendentes romenos da região possuem sobrenomes alemães devido as famílias da Alemanha que migraram para a Romênia na época. Os trabalhos desenvolvidos pelo cônsul e a diretora cultural são voluntários, sem remuneração. Ambos consideram esse trabalho como uma missão de vida.

O CONSULADO
A instalação do Consulado Honorário surgiu de uma necessidade e de anseios de uma comunidade toda. Principalmente da Associação dos Romenos Bessarabianos do Extremo Oeste, instalada em La. Santo Antônio, Itapiranga, desde o ano de 1989. Esta associação instalou-se com aproximadamente 35 famílias romenas que imigraram da Bessarabia, região da Romênia, pelos anos compreendidos de 1925 a 1932, aproximadamente, e se instalaram nos municípios de Itapiranga e Mondaí, hoje subdivididos em Itapiranga, Tunápolis, São João do Oeste, Iporã do Oeste e Mondaí.
Conforme Florentina, durante uns 30 anos este grupo se manteve unido, com diversas atividades culturais, sociais e religiosas e com seus encontros anuais regionais, para comemorar e fraternizar a vida, além preservar a cultura, a religiosidade, usos e costumes trazidos da Romênia.
“Ao longo do tempo, foi crescendo o desejo de obter o reconhecimento desses imigrantes e descendentes como cidadãos romenos, pelo país e governo romeno. Muitas pessoas da comunidade se envolveram neste objetivo e se integraram a este ideal”.
Por volta de 2013 e 2014 esta comunidade recebeu um olhar fraterno, todo específico, através da então Embaixadora, Diana Radu, que por intermédio do Cônsul Geral do estado do Paraná, que respondia por SC, SR. Orcival Henning.
De acordo com o Cônsul Geral, Dreher, a Embaixadora, Diana Radu, veio por duas vezes para conhecer pessoalmente as pessoas imigrantes vivas naquele momento, descendentes, empresas, atividades e feitos dos romenos na região. “Assim aproximou-se e sensibilizou-se também pelos anseios e necessidades das pessoas e da própria associação”.
Segundo Dreher, a criação do consulado foi uma consequência deste estudo, realizado pela então Embaixadora e o relatório produzido pela mesma, perante o governo e autoridades diplomáticas brasileiras e romenas.
“Mediante isso, e pela forte atuação dos trabalhos da associação, as autoridades diplomáticas romenas escolheram a cidade de Iporã do Oeste para a instalação do consulado por ser central e de melhor acessibilidade para todos, já que sua jurisdição consular abrange todo o estado de SC. Fato inédito esse, uma vez que os consulados por costume, são instalados nas capitais dos estados”.
E nesta linha decisiva, também fora escolhido o Sr. Edson Roberto Dreher como o primeiro cônsul honorário do estado de SC.
Desta forma, ocorreu a criação e a posterior instalação do consulado honorário, na propriedade particular do próprio cônsul, conforme exigência do governo romeno em relação as instalações de escritórios consulares.
A criação do consulado pelas autoridades romenas foi em 8 de abril de 2014 e a sua instalação foi em 9 de novembro de 2014.

ATENDIMENTO
Como se trata de consulado honorário, o trabalho do cônsul, bem como do diretor cultural são de forma voluntária, sendo considerado um trabalho desenvolvido de forma social em prol de ajudar pessoas dessa comunidade e estado e assim, representá-las perante o governo romeno. Por essa razão, além do trabalho voluntário que os cargos envolvem, o cônsul exerce suas atividades profissionais paralelamente, da mesma forma a diretora cultural.
Os trabalhos relacionados ao consulado são direcionados a área diplomática (burocráticos). Neste sentido são realizados de forma mais online. Na necessidade de um atendimento presencial, ocorre mediante agendamento, e para tanto pode ser feito via telefone ou pelo site do consulado: www.consuladogeralromenia.com.br.

CIDADANIA ROMENA

O projeto CIDADANIAS deu seu início efetivamente na comunidade, quando da vinda do nosso atual Embaixador Ștefan Mera, em 27-10-2016.
A partir de então, nossa comunidade recebeu um olhar mais específico, e assim o sonho de recuperarmos a cidadania se tornara realidade.
Porém os processos evoluíram em grande escala, com a vinda do nosso Ministro Conselheiro, Cônsul e amigo Valeriu Rusu.
Duas pessoas ilustres, extraordinárias, com sentimento fraterno, não mediram esforços e assim intercederam junto ao governo e autoridades Romenas para que estas famílias e descendentes se tornassem cidadãos Romenos.
Neste projetos nunca estivemos sozinhos.
Sempre tivemos o apoio imprescindível de autoridades diplomáticas, desde a vinda especial da então Embaixadora Diana Anca Radu, em sequência Embaixador Ștefan Mera, Ministro Conselheiro e Cônsul Valeriu Rusu, Cônsul Geral Honorário do Paraná Orcival Henning, como também o nosso tradutor Juramentado Lucian Bogdan Bejan.
Até o momento foram promovidos aproximadamente 120 dossiês, que corresponde em torno de 200 cidadanias, incluindo as crianças menores de idade, provenientes por descendentes das 35 famílias sócias fundadoras da associação dos romenos. São 39 cidadanias aprovadas no ano de 2019 e já efetuaram o juramento a bandeira e estão na fase de solicitação do passaporte romeno. Além disso, 17 cidadanias aprovadas em 2020, aguardando a realização do juramento a bandeira e as demais cidadanias aguardando o julgamento final para o ano de 2021.

DOCUMENTOS
Conforma a lei da cidadania romena Lei número 21 de 01/03/1991, o solicitante de cidadania deverá apresentar inicialmente documentos romenos oficiais que comprovem a origem romena, ou seja, certidão de nascimento, casamento e ou passaporte da família correspondente.
Quanto aos documentos brasileiros, o solicitante irá comprovar a linhagem sanguínea até a sua geração, sendo que atualmente a lei permite a concessão da cidadania aos imigrantes da Bessarabia, até a terceira geração (bisnetos do imigrante).
O tempo que envolve o período de julgamento de um processo de cidadania, conforme prevê a lei, seria em torno de um a dois anos, dependendo caso a caso, podendo levar até um período bem maior ou até menor, como já aconteceu com alguns processos da jurisdição.
As informações e orientações são dadas a partir da própria lei que está divulgada no site da Embaixada, como também através do Consulado.
As orientações quanto a documentos, organização do dossiê, encaminhamento da tradução juramentada e após digitação no portal do sistema é através da Sra. Florentina Müller Gruhlke, da mesma forma é através dela, que poderão ser obtidas orientações quanto ao andamento do processo e possíveis e eventuais recursos que devam ser encaminhados para esclarecimento na fase do julgamento final.

VANTAGENS
O solicitante de cidadania, mediante seu processo julgado e aprovado pelas autoridades romenas, ele se torna apto a ser cidadão romeno e consequentemente, obterá os mesmos direitos e deveres de um cidadão romeno nato, a começar pelo aprendizado do idioma romeno, além de ter o direito de se tornar cidadão da União Européia, podendo residir, estudar, trabalhar em qualquer país que seja membro da União Européia.

IPORÃ DO OESTE
O consulado é uma instituição criada e instalada pelo governo Romeno e, portanto, abrange uma jurisdição consular. No caso, Iporã do Oeste foi escolhido para ser a cidade consular do estado de SC.
A função primordial do consulado é ligar uma ponte entre o estado, que é a jurisdição consular com a Embaixada da Romênia no Brasil e o próprio país da Romênia.
O consulado em Iporã do Oeste se deu por ter nesta região a convivência de imigrantes e descendentes romenos, como exemplo de organização e atuação na preservação da cultura para o Brasil e America Latina.
Por essa razão, o cônsul está em constantes contatos com os administradores municipais e autoridades dos cinco municípios de abrangência da comunidade, bem como os do estado de SC, para o desenvolvimento de relações bilaterais entre municípios, estado, empresas, entre outros.

INTERCÂMBIOS
Dentre diversas atividades desenvolvidas pelo consulado, em sua trajetória até o presente momento, foram realizados intercâmbios através de bolsas de estudo, tanto para o aprendizado da língua romena, como para a frequência e estudo de curso de mestrado.
O consulado tem recebido várias solicitações de auxílio na intermediação para estudar e trabalhar na Romênia. A pandemia tem dificultado as viagens internacionais.
Aconteceu uma parceria entre governo romeno e a UCEFF, no desenvolvimento do aprendizado da língua romena, de dois cursos presenciais. O primeiro, da turma piloto, totalmente financiado pelo governo romeno.
O intuito do consulado é ampliar as parcerias no desenvolvimento de projetos com entidades, administrações públicas, desenvolvimento de projetos e ou oficinas culturais, sociais, educacionais, com universidades através de intercâmbios de estudos e trabalhos.

DIPLOMACIA
Embaixador, Ștefan Mera/Brasília;
Cônsul, Iuliana Stanescu/Brasília;
Cônsul Geral Honorário, Edson Roberto Dreher/Iporã do Oeste;
Diretora Cultural, Florentina Müller Gruhlke/Iporã do Oeste.

ENDEREÇO/CONTATOS
A localização do consulado em Iporã do Oeste é a Rua São Paulo 23 (centro). Contato (49) 9 9944 5678. E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo./ Site: www.consuladogeralromenia.com.br. Cônsul Geral Honorário, Edson Roberto Dreher/Iporã do Oeste (49) 9944 5678); Diretora Cultural, Florentina Müller Gruhlke/Iporã do Oeste (49) 9172 8644.

ROMÊNIA
Romênia é o nome adotado em 1862 após a fundação do Estado-nação, unindo os dois principados romenos de Valáquia e Moldávia em 1859. Abreviatura internacional ROU. Localizado no Sudeste da Europa Central. A capital é Bucareste e o país da Romênia está organizada do ponto de vista administrativo em comunas, cidades e condados. Sua população é de 19.042.936 habitantes. Língua oficial: Romeno (idioma neolatino), mas aproximadamente 90% da população também domina o Inglês. As minorias étnicas são livres de utilizar a sua língua materna nas escolas, administração, poder judicial, mídia, cultura, etc. Religião: Ortodoxos, romano-católicos, protestantes, grego-católicos, evangélicos, unitarianos, entre outros. Clima: temperado continental, quatro estações. Presidente da Romênia: Senhor Klaus Werner Iohannis (desde 21 de dezembro 2014).

Matéria publicada no Jornal Força d'Oeste Itapiranga pelo jornalista Vandro Luís Welter